PULVERIZAÇÃO DE CANDIDATOS NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE NOVA MAMORÉ

Compartilhar:

 


Não é a primeira vez que haverá a pulverização de votos nas eleições municipais em Nova Mamoré. Em outras eleições passadas houve o fenômeno da pulverização de votos. Dois nomes já tiveram seus nomes confirmados como candidatos a prefeitos, Marcello Brasileiro na "Coligação Nova Mamoré para todos" com os seguintes partidos: DEM, PT, PSDB, PSB, PSD, PP e Podemos, ppr sua vez, a coligação conta conta com 79 candidatos a vereadores. O outro nome foi de Natã Feliciano que concorrerá em chapa pura pelo Solidariedade (SD) e com pouco mais de 10 candidatos a vereadores.

Certamente, há uma equação, no grupo político de Laerte Queiroz - Patriota, PDT, MDB, PRB e PSL, ainda a ser resolvida até a data limite das Convenções partidárias até amanhã quarta-feira (16/09) na disputa pela Prefeitura de Nova Mamoré. Em carreira solo, o pré-candidato a prefeito Pastor  Dejalma Costa (Avante), apoiado pelo deputado estadual Jair Montes e este que escreve, tornou-se a peça mais cobiçada no tabuleiro do xadrez político para uma composição eleitoral por ser a única liderança do segundo maior colégio eleitoral do município, que é o Distrito  de Nova Dimensão.

 Mas o que deverá acontecer até amanhã, quarta-feira no Grupo Laerte?

As incertezas sobre a posição do ex-prefeito Laerte Queiroz impedido definitivamente pela justiça, que lá trás colocou e retirou o nome da esposa Salete Queiroz da disputa, parecem ter paralisado a iniciativa ou não de alguns partidos como MDB, PSL e do PDT, que lançaram, respectivamente, Dr. Alexandre Nogueira, Dr. Juarez Lima e o atual prefeito Claudionor como pré-candidatos a prefeito, este último conta com uma divisão interna com Dr. Welisson Nunes a ser vencida.

Contudo, seja lá como essa equação venha a ser resolvida, a disputa eleitoral tende a ser de resultado mais pulverizado igual as eleições de 2008, mas com um resultado diferente, ou seja, de um nome novo vencendo o passado e o atraso marcado por alianças espúrias que se repetem, corrupção e enriquecimento fácil, arrogância com comerciantes, soberba com produtores rurais e humilhações a servidores municipais.

 

Ass. Prof. Ms. Herbert Lins de Albuquerque

Nenhum comentário