VÍDEO: PREFEITO DE NOVA MAMORÉ SE POSICIONA EM RELAÇÃO A CONSTRUÇÃO DA PONTE EM GUAJARÁ MIRIM E NÃO EM COSTA MARQUES

Compartilhar:


 A ponte que foi prometida pelo Barão do Rio Branco à Bolívia quando o Acre Foi anexado ao Brasil, através do Tratado de Petrópolis, em 1903.

Na manhã desta quarta – feira (26) um vídeo, em que o presidente da república Jair Bolsonaro é questionado sobre a possível construção de uma ponte ligando o Brasil a Bolívia, na região de Costa Marques tomou conta das redes sociais e dos grupos de WhatsApp da região de Guajará – Mirim e Nova Mamoré.

Assista:


Ocorre que a região de Guajará – Mirim sonha com a construção dessa ponte há mais de 100 anos, inclusive a construção está desde 2017 Orçamente da União, porém por falta de apoio político esse projeto não foi para frente.

A prefeito de Guajará – Mirim, Cícero Noranha, procurado pela reportagem do Mamoré Agora, disse que em breve irá se pronunciar sobre o assunto em breve.

O prefeito de Nova Mamoré, Claudionor Leme da Rocha se pronunciou sobre o assunto em sua rede social, leia na integra:

“Guajará-Mirim: 46.757 habitantes. Nova Mamoré: 30.583 habitantes.
Hoje, estes dois municípios e região (Porto Velho, Buritis, Campo Novo de Rondônia, Monte Negro, Ariquemes, Cadeias, Itapuã) foram surpreendidos com a notícia de que a ponte que é esperada há mais de um século poderá não mais ser construída em Guajará-mirim.

A ponte que foi prometida pelo Barão do Rio Branco à Bolívia quando o Acre Foi anexado ao Brasil, através do Tratado de Petrópolis, em 1903.

Nós moradores destes municípios devemos defender que a ponte seja construída em Guajará-Mirim, pois facilitará as relações comerciais com a Bolívia e impulsionará a economia desta região.

Esperamos contar com o apoio da nossa bancada Federal. Nosso Presidente Jair Messias Bolsonaro e nosso Ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, acreditamos em vocês e na vontade de desenvolver e de fazer mais pelo Brasil. Nestas paragens do poente também é Brasil, também merecemos.”

Fonte: Mamoré Agora


Nenhum comentário