COLISÃO ENTRE ÔNIBUS E CARRETA DEIXA 6 MORTOS E 25 FERIDOS NA BR-364 EM RO

Compartilhar:

" Parecia uma guerra, diz médico que ajudou a atender  25  feridos de colisão na  BR-364 "





Um grave acidente envolvendo uma carreta com placas de Ariquemes (e lonas da empresa Supremax) e um ônibus da empresa Bruna Turismo – que estava a serviço da Transbrasil – aconteceu na noite deste sábado na BR-364, em frente ao balneário Ávila, a cerca de 65 km do perímetro urbano de Vilhena.

A PRF esteve no local e constatou que a colisão foi frontal, causando a morte imediata do motorista da carreta, uma mulher e uma criança de aproximadamente três anos.



Os 25 feridos foram levados para o Hospital Regional de Vilhena. A polícia ainda não divulgou os nomes de vítimas.

No ônibus, três pessoas também morreram: dois homens e uma mulher. A força da batida foi tamanha que a carreta – parte de trás do caminhão – ainda se arrastou pela rodovia por mais de 20 metros até parar contorcida.


A maioria das vítimas estavam presas às ferragens e foi preciso muito empenho do Corpo de Bombeiros, além de Policiais Militares que estavam no suporte, para retirá-los.

Chovia no local durante todo o trabalho executado de limpeza e retirada dos cadáveres. Por todo lado que se olhava havia peças – como motores, rodas e demais implementos – de ambos os veículos, apontando que a violência da batida foi forte.

O ônibus saiu da pista e toda sua traseira ficou danificada. A vítima mulher passageira do ônibus foi arremessada pra fora do veículo junto com a poltrona em que estava. As identidades das vítimas ainda não foram confirmadas.

As informações acerca da quantidade de feridos ainda é dissonante. Mas de acordo com efetivos do Corpo de Bombeiros que estavam no local há pelo menos 25 feridos que foram encaminhados ao Hospital Regional de Vilhena.

Parte dos feridos está em estado grave. Três pessoas passaram por cirurgia – entre elas, uma criança que teve o braço perfurado.

As outras vítimas que passaram pelo pronto-socorro não apresentam risco de morte, segundo o secretário municipal de Saúde, Afonso Emerick.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde diz que mobilizou uma força-tarefa de profissionais de Saúde, que conta com 15 médicos, para atender as vítimas.









FONTE: RONDÔNIA ATUAL/G1











Nenhum comentário