NIIF E PM RECUPERAM VEÍCULOS ROUBADOS NO ACRE, ONDE VÍTIMA VEIO A ÓBITO

Compartilhar:

Dois veículos tomado em assalto no Estado Acre foram recuperados, onde a vítima faleceu após o assalto, de mal súbito.



Por volta de 09h deste sábado, uma guarnição do 6º Batalhão de Polícia Militar patrulhava pela Avenida 12 de Outubro, bairro Cristo Rei, quando foram informados por populares que uma caminhonete modelo S-10, de cor branca, havia deixado uma motocicleta modelo Biz, de cor branca, em meio ao matagal, próximo às margens do Rio Mamoré.

 Devido a motocicleta de placa QLY 8152, de Rio Branco/Acre, chamou a atenção dos policiais que após procurar informações junto a Polícia Civil daquele município foi confirmado tratar-se de um bem roubado por volta de 00h48min do sábado, 23.

Policiais do N.I.I.F. tomaram conhecimento do roubo do veículo S 10 de cor branca, placa PHT 2391, e da motocicleta Biz, de cor branca, ocorrido durante a madrugada de sábado no Estado do Acre, bem como do falecimento da vítima após o assalto, vítima de mal súbito.



Os policiais foram informados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) que o veículo com a motocicleta na carroceria passaram pelo posto de fiscalização, na BR Engenheiro Isaac Bennesby (antiga BR-425), e dentro da caminhonete estava um homem de 25 anos, residente no Estado do Acre, preso em Guajará-Mirim/RO no mês de abril deste ano pela prática de crime de receptação de um caminhão, além de duas mulheres de idades de 22 e 26 anos, todos os três identificados.

Os agentes do N.I.I.F. em diligências localizaram a caminhonete em um estacionamento particular. As câmeras de vigilância capturam a entrada do trio, que pagou para estacionar o veículo e que iria para o lado boliviano.

Após horas de campana, ninguém se aproximou da caminhonete, sendo retirada do local por meio de guincho para o pátio da Delegacia de Polícia Civil, onde foi também conduzida a motocicleta. Até o fechamento desta matéria nenhum dos acusados foi localizado. Os familiares da vítima que faleceu foram informados da recuperação dos bens.

Fonte: O MAMORÉ


Nenhum comentário