PRÉDIO DO CONSELHO TUTELAR DE NOVA MAMORÉ PRECISA URGENTEMENTE DE UMA REFORMA

Compartilhar:

Alguns atendimentos estão impossibilitados de acontecer



Em um relato, uma conselheira tutelar usou sua rede social para descrever como anda a situação do prédio do conselho tutelar em Nova Mamoré/RO, onde alguns trabalhos estão sendo impossibilitados de acontecer.

Também o perigo que as conselheiras estão correndo devido a falta de conservação do prédio e as crianças e adolescentes que não sendo atenditos. Leia o relato da conselheira:



“Hoje em mais um dia de trabalho perigoso. Que impõe risco a vida dos conselheiros tutelar e a qualquer um da população que precise de usar de seus serviços. Além de todas as mazelas, inclusive do veículo que há aproximadamente dois meses está inutilizado, ontem o teto começou a cair sobre nós. Triste ver as demandas chegarem, e não podermos fazer nada.

A zona rural de nosso município é imensa, lembrando que atendemos também a Jacinópolis, muitas situações pendentes, casos de crianças e adolescentes padecendo do atendimento, vivenciando Deus sabe o quê e nos de mãos atadas pelo pouco caso que é tratado o ‘Conselho Tutelar’.



Zelar pelos direitos das crianças e adolescente custa caro mesmo, mas é um trabalho nobre, e necessário diante no histórico de nosso país. Não é à toa que foi criado por uma lei específica. ‘É um descaso e uma falta de respeito com a população, em especial com as crianças desse lugar. O Conselho Tutelar é um órgão muito importante, não deveria estar nessas condições. Os gestores desse município precisam entender o que é política pública e ter mais sensibilidade com a causa’, finalizou a conselheira tutelar”, finalizou Kédima Souza.

O Ministério Público por meio da promotoria de Guajará – Mirim foi acionado para que pudesse haver uma intervenção em relação as melhorias, emitindo um parecer para a prefeitura de Nova Mamoré, que não foi acatado.

Recentemente um novo pedido de ajuda foi feita a promotoria para que seja emitido um novo parecer, para que a prefeitura possa buscar uma solução em relação a essa situação que se encontra o Conselho Tutelar do município.



Fonte: Mamoré Agora


Nenhum comentário