MAIS DE 450 ALUNOS BRASILEIROS E BOLIVIANOS QUE ESTUDAM MEDICINA FAZEM PROTESTO EM GUAYARAMERIN, BOLÍVIA

Compartilhar:


O protesto começou hoje e vai até os professores e alunos receberem uma resposta do governo boliviano, os mais de 450 alunos distribuídos entre o primeiro, segundo e quarto ano de medicina na Bolívia, fronteira com o Brasil. Eles estão reivindicando, melhores condições de ensino, infraestrutura, limpeza, pagamento dos salários atrasados dos professores, laboratórios, salas de informática, com internet e biblioteca.

Segundo os alunos a universidade recebeu R$ 2.000,00 de cada aluno no início do curso e recebe 8.000,00 Bolivianos, (Moeda da Bolívia), anualmente. Por sua vez a universidade não tem investido em melhoria alguma desde o início do curso, nem mesmo bebedouro existe na universidade.

Os alunos pretendem levar o caso ao governo de Rondônia pra tentar uma negociação junto ao governo boliviano para tentar resolver essa questão que é grave, tendo em vista que se trata da formação de profissionais, que vão prestar serviço para a população num futuro próximo. O governo boliviano informou que o salário dos professores não foi pago por que não foi apresentado a documentação exigida não foi apresentada pelos docentes, já os professores afirmam que o prazo dado pelo governo da Bolívia para conseguirem a documentação foi curto, e pedem mais tempo para o mesmo.






Fonte: Guajará Hoje

Nenhum comentário