BANCADA DE RO SE MANTÉM CALADA SOBRE TRANSFERÊNCIA DO DNIT DE RO PARA O AM

Compartilhar:

Nem mesmo o deputado federal coronel Chrisostomo, que se intitula representante do partido do presidente no estado tocou no assunto até o momento



RONDÔNIA - Depois de uma semana feita a transferência do comando do Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) de Rondônia para a direção do Departamento em Manaus (AM), os deputados federais que compõem a Bancada Federal de Rondônia, ainda não se pronunciaram sobre o assunto. Nem mesmo o deputado federal Chrisóstomo de Moura (coronel Chrisostomo PSL), que se intitula representante do partido do presidente da república no estado tocou no assunto.

A falta de posicionamento, demonstra o claro desprestígio da Bancada de Rondônia na Câmara e no Senado Federal, pois, desde a deflagração da Operação Mão Dupla da Polícia Federal, em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria Geral da União (CGU) que prendeu dirigentes e servidores do DNIT do estado, além de empresários de empreiteiras, acusados de superfaturamento que resultou no desvio de R$ 10 milhões nas obras da BR 364.



Na última segunda-feira (15), os presos foram postos em liberdade por ordem da Justiça Federal, mas não poderão retornar às suas atividades. E os representantes do povo de Rondônia o que dizem? Até o momento, nada! Permanecem com "boca de siri" em relação ao assunto.

anúncio da transferência de superintendência foi feito através da portaria 4.801 publicada no Diário Oficial da União (DOU), autorizada pelo diretor-geral do DNIT, Antônio Leite Santos Filho, órgãos sempre ressaltado pelos parlamentares quando se reúnem com representantes da pasta, especialmente em se tratando da BR 364.

O silêncio unânime só prova, que na verdade, a Bancada de Rondônia está mesmo é desprestigiada, ao se omitir diante de uma medida tão séria e que poderia certamente ser revertida se houvesse uma intervenção dos que representam o estado através de indicação de novos nomes que poderiam estar substituindo os servidores afastados. Ou será que nem isso eles têm? 

Com a palavra, a Bancada Federal!

EDITORIAL - Rondonoticias

Nenhum comentário