PAI QUE SE QUEIMOU APÓS SALVAR FILHO DE FOSSO EM CHAMAS REENCONTRA CRIANÇA, EM RO

Compartilhar:
Franklin Gomes, ainda em cadeira de rodas, reencontra o filho, em RO. — Foto: Eduardo Freitas/Rede Amazônica

Após três meses no hospital, pai que se queimou após salvar o filho de fosso em chamas reencontra a criança em Guajará Mirim. O acidente aconteceu em dezembro do ano passado.

Bryan, de 4 anos, aguardava a chegada do pai que não via desde o dia 30 de dezembro de 2018. Nesse dia, Bryan caiu em uma vala utilizada para incinerar resíduos de madeira, mas acabou salvo pelo pai.

Considerado um herói após a repercussão do caso, Franklin da Silva Gomes, de 48 anos, estava internado no Hospital de Base, em Porto Velho, há três meses. Durante o resgate do filho, ele sofreu queimaduras nas pernas e nos pés.

O reencontro, registrado por quem estava no local, foi emocionante. Byan caminhou até o pai que ainda precisa de uma cadeira de rodas para se locomover. Franklin pegou o filho nos braços e com lágrimas nos olhos o abraçou.

Franklin recebeu alta na manhã da última sexta-feira (29). Durante a internação, ele perdeu mais de 10 quilos, além de estar debilitado pela quantidade de remédios que toma por dia. Ele também passou por mais de 20 procedimentos cirúrgicos.

A saudade entre os dois era ainda maior porque Bryan completou 4 anos no dia 24 desse mês e passou o aniversário longe dos pais. A mãe dele não o via desde janeiro desse ano, por estar acompanhando o marido no hospital. Durante esse tempo, a família só se comunicava via chamada de vídeo pelo celular.

Ao G1, Franklin disse que não se importaria de pular no fosso de novo para salvar o filho.

Por Tálita Sabrina, Rede Amazônica

Nenhum comentário