MORADORES PLANTAM PÉS DE BANANAS EM BURACOS DE RUAS DE GUAJARÁ-MIRIM, RO

Compartilhar:

Por conta das más condições das ruas, moradores decidiram protestar colocando árvores nos buracos. Bananeiras foram plantadas nos bairros 10 de Abril, Serraria e Nossa Senhora de Fátima.


Moradores decidiram plantar pés de bananas nos buracos que se formam nas ruas de Guajará-Mirim (RO), município distante a pouco mais de 330 quilômetros de Porto Velho. As banananeiras começaram a ser plantadas devido as péssimas condições das ruas. O objetivo dos moradores é chamar a atenção dos órgãos competentes.

Por conta da falta de conservação e manutenção das ruas de Guajará-Mirim, moradores decidiram protestar plantando pés de bananas em algumas ruas nos bairros Nossa Senhora da Fátima, 10 de Abril e Serraria.

A avenida Antônio Correa da Costa é uma das vias que está em estado crítico e ao longo dessa rua foram plantados dois pés de bananas, nos bairros Serraria e 10 de Abril. Na avenida Princesa Isabel, no bairro Nossa Senhora de Fátima, um outro pé de banana foi plantado e muitas pessoas têm parado para tirar foto com a planta.

O autor da ideia não foi identificado, mas a forma de protesto está sendo aderida por outros moradores, já que a cada dia uma nova bananeira surge em alguma rua do município.



Os buracos têm causado muitos transtornos a população guajará-miriense, inclusive aos comerciantes, que alegam queda de 40% nas vendas por causa de buracos e lama.

“As condições dessas ruas são péssimas, as vezes a gente acaba se atrasando para chegar aos nossos compromissos. Por causa dos buracos a gente tem que andar mais devagar, porque se passar rápido a gente tem prejuízos com pneus e acaba até caindo”, disse Taciane da Silva, estudante.

Carros e motos são os que mais têm dificuldade em transitar nas ruas da cidade. Os motoristas reclama dos prejuízos causados pelos buracos. Os problemas mais recorrente nos veículos são câmaras rasgadas e suspensão estourada.

“Minha moto está ficando toda acabada, eu já perdi três câmaras porque bati nos buracos que existem nessas ruas”, comentou a moradora Ivanilde Souza.



No início de fevereiro uma mulher, de 39 anos, estava conduzindo uma motocicleta e acabou caindo após tentar desviar de um buraco. A mulher foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros, e ao chegar no hospital ela descobriu que tinha quebrado o braço. Após receber alta, ela registrou um boletim de ocorrência.

O G1 tentou contato com a Secretaria de Obras do município, mas até a publicação dessa matéria as ligações não foram atendidas ou retornadas.

Fonte: Por Fabiano do Carmo, G1 Guajará-Mirim e Região


Nenhum comentário