EU PENSO RENOVAR O HOMEM USANDO BORBOLETAS - MÁRCIA DIAS

Compartilhar:


[...] Perdoai
Mas eu preciso ser Outros.
Eu penso renovar o homem usando borboletas.
Manoel de Barros

Inspirada por esse fragmento do poeta das minhas miudezas, Manoel de Barros, deslizo-me nas palavras para pensar o calendário ressurgido! Isso mesmo! O novo ano é o calendário ressurgido. Não há nada de tão novo no calendário, pois este é tão estático: dias, semanas, meses e ano. Essa ação cíclica nos envolve e, por vezes, engana-nos, fazendo que pensemos que o “tal novo” já vem.

Já escrevi outrora sobre essa pseudomudança que achamos que acontece na noite de 31 de dezembro. Desculpe-me os imaculados corações esperançosos que pulam ondas, usam cores, comem romãs, entre outras coisas que são feitas, mas, para mim, nada é tão mágico assim. Há sim, uma força positiva diferente emanada nesse dia, provocada pelo desejo de mudança, no entanto, como já disse, é preciso cuidar para não ficarmos presos nessas crenças que são muito válidas, mas que, sem uma força contínua, um querer mais substantivo, não resultarão em nenhuma diferença.

É preciso pausar nesse último dia. Aquela pausa serena, quase que um retiro de consciência e pensar: o que andei fazendo enquanto arrancava as folhas do meu calendário? Mesmo que de modo metafórico, todos arrancamos dia após dia a folha do nosso calendário.

Assim, precisamos listar algumas coisas e fazer o tal Checklist   de vida, elencando o que de fato nos é prioridade.

O ano acabou e eu:
a)      Cuidei de mim e das pessoas que amo? (   ) sim   (    ) não
b)      Fiz alguém feliz? (   ) sim   (    ) não
c)      Fiz alguém infeliz? (   ) sim   (    ) não
d)      Fiz planos e lutei por eles? (   ) sim   (    ) não
e)      Enfrentei com fé e confiança os desafios que apareceram? (   ) sim   (    ) não
f)       Fiz novos amigos? (   ) sim   (    ) não
g)      Cuidei dos antigos amigos? (   ) sim   (    ) não
h)      Precisei perdoar e ser perdoado? (   ) sim   (    ) não
i)       Dediquei meus dias a fazer alguma ação social? (   ) sim   (    ) não
j)       Fiz doações de coisas que não uso mais? (   ) sim   (    ) não
k)      Consegui resolver problemas emocionais que afetavam minha saúde? (   ) sim   (    ) não
l)       Pratiquei alguma atividade física? (   ) sim   (    ) não
m)   Cuide de minha espiritualidade? (   ) sim   (    ) não 
n)      Li o quanto precisava? (   ) sim   (    ) não
o)      Olhei com amor para as pessoas? (   ) sim   (    ) não
p)      Estou satisfeita com o que fiz? (   ) sim   (    ) não

É preciso fazer sua lista de renovação. É preciso pensar no que é prioridade para você. Nossa vida efêmera termina logo ali. E precisamos viver nessa certeza: um dia não viro mais a folha do calendário. Alguém o fará e minha lista ficará na memória daqueles que me levarem no coração.

A virada do ano, do calendário, como queira, é aquela mexida na sua gaveta de vida. O que tem colocado nela? Eu tenho colocado sonhos na minha, por isso, Manoel de Barros, como citei, me ajuda a querer ser “outros” em meio a “ muitos” e tentar mudar o meu calendário de modo que possa mudar o meu mundo pequeno que é tão grande.

Eu penso em renovar o mundo usando as borboletas, como o poeta, pois elas inspiram essa metamorfose. Sua borboleta pode ser diferente da minha, mas acredite, ela também muda esse mundo tão desumano, tão sufocante, de gente tão pequena que a única coisa que possui é sua ganância e seu egocentrismo. Gente assim, quero afastar dos dias do meu calendário.

Eu gosto de gente, mas de gente grande, que vê distante e traz para perto. Gente que soma, que é luz e que enxerga a vida de forma mais simples. Que planeja, mas que se permite ser pluma nas mãos de Deus.

Precisamos ter por perto quem nos ajuda a passar melhor os nossos dias, caso contrário, não há calendário que aguente! Precisamos de pessoas nos queiram ao seu lado, que gostem de nossa presença, pois se assim não o for, estaremos infelizes e fazendo os outros infelizes também. Pense nisso!
Olhe ao seu redor, quem te ajuda a atravessar seu calendário? Quem está ao seu lado, como amigo, companheiro, colega de trabalho, de estudo, de igreja? Aconchegue-se juntos àqueles que te ajudam a ser melhor, a  fazer o bem e a ser feliz. Retire-se quando sua presença for indesejada e não sofra por isso, haverá ninhos para todos. Retire das suas relações pessoas negativas, maldosas, injustas, gente assim, contamina, viu? Não seja um colaborador (a) de injustiças alheias. Calar-se diante disso, também é concordar!

Enfim, de pessoas e com pessoas é que planejamos o novo ano. Desejo que seu novo calendário seja todo colorido, com cores de muita alegria e esperanças. Que a felicidade seja instantes constantes em sua vida. Mude o calendário, mude a rota, mude os planos, mude o cenário e diante de tudo isso, de tanta mudança, seja você, seja outros, seja um e seja muitos! Que venha o novo!

-
Profa Ma Márcia Dias dos Santos
Universidade Federal de Rondônia - UNIR/Campus de Guajará-Mirim
Docente do Departamento Acadêmico de Ciência da Linguagem 




Nenhum comentário