MACABRO: HOMEM FAZ COMENTÁRIO SOBRE PROSTITUTA E É ASSASSINADO COM TIRO NO PEITO

Compartilhar:

Acusado diz que disparo fatal da espingarda foi acidental



Um homem identificado como José Raimundo Soares, aparentando cerca de 55 anos, foi assassinado com um tiro de espingarda numa fazenda a cerca de 10 km de Chupinguaia (RO) na manhã desta quarta-feira, 12. 

Após atirar no colega, por causa de uma discussão aparentemente fútil e motivada pela embriaguez de ambos, o autor do disparo, Devanir dos Santos, 39 anos, permaneceu no local. Quando a Polícia Militar de Chupinguaia chegou à propriedade rural, ele se entregou sem reagir.

A VERSÃO DO ACUSADO

Segundo Devanir, na noite anterior, ele e a vítima teriam ido a um bar em Chupinguaia e, quando estavam voltando, fez comentários sobre uma prostituta que trabalha no estabelecimento. José, conhecido como “Negão Macumbeiro”, não teria gostado das falas do companheiro e desferido dois tapas no rosto dele por causa da mulher.

Quando a dupla e mais os outros companheiros chegaram em casa, a testemunha Jeová dos Anjos pediu que todos fossem dormir. 

No dia seguinte, Jeová, José e Devanir foram para uma área onde estavam sendo extraídas madeiras. O primeiro, no entanto, tomou outra direção, e os dois, ao chegarem ao local da extração, resolveram voltar para casa, por terem bebido muito na noite anterior e não terem condições de trabalhar naquele momento.

Já no barraco, segundo a narrativa de Devanir, ele pegou a espingarda calibre 36 para caçar um cateto e a vítima tentou impedi-lo, segurando a arma. Neste momento, houve o disparo acidental, que atingiu José na altura do peito, causando sua morte no local. 

Ao ouvir o tiro, Jeová retornou e encontrou a vítima caída e o autor do crime segurando a espingarda. Neste momento, ele convenceu o acusado a ir até uma fazenda próxima, de onde foi feita a ligação para a polícia de Chupinguaia.

Após ser preso em flagrante, o autor do homicídio foi levado o quartela da PM em Chupinguaia e, dali, trazido para a Unisp de Vilhena.

Na casa onde aconteceu o crime, a polícia encontrou uma garrucha, uma espingarda de pressão adaptada para calibre 22 e munições.

Fonte: FOLHA DO SUL ONLINE


Nenhum comentário