EDITORIAL MAMORÉ AGORA - TRANSPORTE ESCOLAR EM NOVA MAMORÉ PODE PARAR POR FALTA DE REPASSES PARA PAGAMENTO DE EMPRESA

Compartilhar:

Novela

O transporte escolar em Nova Mamoré/RO sempre foi um gargalo na administração, onde os mais prejudicados são sempre os alunos, professores e pais, no começo do ano por falta de pagamento houve atraso no início do transporte. Não podemos esquecer do episódio em que os ônibus foram autuados por falta de vistoria. Superado esse momento, um novo capítulo dessa história surge.

Pais dos alunos

Na manhã desta segunda – feira, 22, os moradores das linhas do Ribeirão foram informados pelo responsável da empresa que faz o transporte escolar que possivelmente o transporte pode parar por falta de combustível, a empresa não está sendo paga e com isso não está conseguindo efetuar o pagamento junto ao posto de combustível.

Os pais rapidamente começaram a buscar respostas por parte da prefeitura, vereadores e das autoridades responsáveis

A empresa

O responsável pela empresa Via Verde, em Nova Mamoré, se pronunciou alegando a falta dos repasses do governo do Estado de Rondônia para a prefeitura, com isso a prefeitura não estava conseguindo efetuar o pagamento.

Empasse

Na última sessão da câmara de vereadores de Nova Mamoré, que ocorreu no dia 15 de outubro, os vereadores apreciaram o remanejamento de um valor para que fosse quitado o pagamento de uma parcela que estava em atraso em relação a um débito que existe com a Ceron.

Ao que tudo indica, por conta deste atraso, o município estava no CADIN, e isso impede que o executivo possa receber emendas, convênios e repasses que são fundamentais para administração.
Inclusive os vereadores, alguns, estavam na capital, Porto Velho, na semana passada verificando essa situação na Secretária do Estado de Educação – Seduc.

Prefeito responde

Em conversa com o prefeito, esse respondeu que “o convênio encerrou em maio e até o momento não foi celebrado, um novo convênio está para ser celebrado esses dias’’ desta forma a população espera que os alunos não fiquem sem aula, assim é esperado que esse convênio possa logo ser celebrado.

Fonte: Mamoré Agora

Nenhum comentário