INDÍGENA DE 14 ANOS É VÍTIMA DE DISPARO DE ARMA DE FOGO ACIDENTAL

Compartilhar:

O menor foi encaminhado ao centro cirúrgico para a retirada do projétil

Imagem Ilustrativa
Na noite deste sábado, 8, por determinação da central de operações uma guarnição da polícia militar se deslocou ao Hospital Regional de Guajará – Mirim/RO, onde em contato com a mãe de um indígena, menor de 14 anos, ela informou que seu filho havia saído para caçar e quando retornou, sem entrar em detalhes, disse ter sofrido um acidente que resultou em um disparo da arma que carregava, de forma que o disparo atingiu a vítima na região do abdômen.

Quando questionada sobre qual o calibre e paradeiro da arma, a mãe da vítima disse apenas que era uma espingarda calibre 22, porém disse não saber nada sobre o paradeiro da arma. Não foi possível o contato com a vítima, sendo que fora encaminhado ao centro cirúrgico para a retirada do projétil.

Os policias fizeram contato também com uma funcionária da Casa de Saúde Indígena - CASAI, onde ela informou que se encontrava em uma aldeia próxima do local do ocorrido e que a vítima lá chegou conduzida por um barco pequeno conhecido como “rabeta” e que chegou já baleada, disse que não sabia informar nada sobre as circunstâncias do ocorrido e muito menos sobre o paradeiro da arma.

Diante do exposto, os policias colheram todos os dados necessários e fizeram registro de ocorrência policial juntamente ao comissário de plantão da polícia civil.

Fonte: Mamoré Agora

Nenhum comentário