Após intensa perseguição, psicólogo é preso e alega ter fugido de tiros

Compartilhar:
Um psicólogo e servidor público, de 38 anos, foi preso na madrugada desta sexta-feira (31), após fugir de uma abordagem da Polícia Militar em alta velocidade e praticando direção perigosa em um automóvel modelo Fiat Uno. Ele foi abordado, embriagado, após um cerco na Avenida Tiradentes, Bairro Pedacinho de Chão, próximo ao Comando Geral da PM, em Porto Velho. 

De acordo com informações dos policiais, eles estavam fazendo patrulhamento de rotina quando o suspeito fez uma ultrapassagem por eles e ainda gritou. Os policiais deram início a um acompanhamento e quando perceberam que ele atravessou o sinal vermelho da Avenida Mamoré com Rio de Janeiro, deram ordem de parada, mas o motorista se negou e fugiu em alta velocidade.

Ao ser abordado foi percebido que o motorista estava em visível estado de embriaguez e ainda xingou os policiais, alegando que ele estava fugindo porque pessoas em um outro carro teriam efetuado tiros contra ele. 

Ele recebeu voz de prisão e foi conduzido para Central de Flagrantes, onde ele disse que era psicólogo e era funcionário público estadual e que não era bandido.

Nenhum comentário